Belém, Algodoal, Marajó e Alter do Chão

R$ 9.44

Descrição

SAÍDAS COM DATAS ESPECÍFICAS (domingos) – exceto feriados:
Dezembro: 8 (domingo)

A jornada perfeita para se envolver com a cultura diversa e a natureza rica do Pará passando pela vibrante capital Belém e as arrebatadoras praias de rio de Algodoal e Alter do Chão. 

 

 

 

Roteiro

  • 1° Dia – (Domingo) – Origem / Belém

Pernoite: Belém 

Embarque com destino ao Aeroporto de Belém. Recepção e traslado para os hotéis. Restante do dia livre para explorar temas do seu interesse.

Nota: Ideal chegar em um voo até as 15:00, para poder passar o fim de tarde na Estação das Docas, complexo cultural e de lazer instalado em galpões de ferro inglês do século 19, completamente restaurados, na margem da Baía do Guajará – a sugestão é você degustar cervejas artesanais com sabores regionais, na Amazon Beer e, em seguida, jantar no restaurante regional Lá em Casa, famoso pela organização do Festival de Gastronomia “Ver-o-Peso da Cozinha Paraense”, onde recomendamos experimentar o “corridinho de peixe”, uma degustação dos melhores peixes da Amazônia, servido em duas partes e acompanhado de sorvete de cupuaçu de sobremesa. (Refeições: não incluídas)

 

  • 2° Dia – (Segunda) – Descobrindo Belém

Pernoite: Belém 

Após o café da manhã, por volta das 8:30 início do passeio por Belém com visita ao Mercado do Ver-o-Peso, aonde chega, de todas as partes do interior do Estado, produtos extraídos da floresta e dos rios da Amazônia, um grande mosaico de cores, aromas e sabores amazônicos, tão característicos do Pará.
Continuação da caminhada pela Cidade Velha, para conhecer um dos acervos históricos e arquitetônicos mais ricos do país, passando pelas estreitas ruas onde a cidade começou até o Complexo Feliz Lusitânia, que abriga a Catedral da Sé, Museu de Arte Sacra, Casa das Onze Janelas, Forte do Castelo e Museu do Encontro, espaço que abriga peças e objetos que remetem à ocupação de Belém, além de peças de cerâmica marajoara e tapajônica, encontradas em sítios arqueológicos no interior da Ilha de Marajó e Região do Tapajós.
Continuação do passeio com deslocamento de carro até a Praça da República, para visita ao Theatro da Paz, um remanescente da época áurea do ciclo da borracha que durante boa parte do ano recebe companhias de ópera e peças de teatro do Brasil e do mundo. Na sequência, visita a Estação das Docas, complexo cultural e de lazer instalado em galpões de ferro inglês do século 19, completamente restaurados, na margem da Baía do Guajará. Por volta das 13:00 o passeio termina com parada para o almoço.
Caso você tenha aceito a sugestão de visitar a Estação das Docas no dia anterior, a recomendação é almoçar no Restaurante “Point do Açaí” e experimenter, obviamente, o açaí à moda paraense, com peixes fritos. Contudo, se você não quiser ser tão radical, uma ótima opção é experimentar uma das melhores combinações preparadas para o “filhote”, um dos peixes nobres dessa parte da Amazônia, a dica é pedir “filé de filhote ao tucupi reduzido”, acompanhado de arroz de jambú, camarão e farofa de chicória”.
Caso contrário, a parada é na Estação das Docas e a sugestão de almoço é no restaurante regional Lá em Casa, famoso pela organização do Festival de Gastronomia “Ver-o-Peso da Cozinha Paraense”. Lá, o serviço de buffet inclui pratos tradicionais da gastronomia paraense, como o pato no tucupí e a maniçoba, dentre outros, mas não esqueça, coma um pouco de cada vez, não misture os sabores e faça tudo sem pressa!
Às 14:30 o carro estará aguardando para levar de volta ao hotel. Se desejar permanecer mais tempo no local, o recomendável é retornar ao hotel utilizando o serviço de taxis credenciados da própria Estação das Docas.

 

  • 3° Dia – (Terça) – Belém – Algodoal – Praia do Farol

Pernoite: Algodoal 

Por volta das 08:00, saída de Belém com traslado terrestre de 165 km até a cidade de Marudá para atravessar um braço de mar, em uma embarcação regional, até a pequena Ilha de Algodoal (duração total até a ilha: 3:30 horas). Eventualmente é aguardado o horário adequado da maré que permite realizar a travessia. Em alguns casos, será necessário almoçar antes da travessia e a chegada à ilha será na parte da tarde.
Às 12:30 é o horário previsto para check-in na pousada escolhida, seguido de almoço (não incluso).
No fim da tarde, partida para uma pequena caminhada pela vila e depois até a Praia do Farol. Retorno caminhando pela praia com apreciação do pôr-do-sol. Retorno à pousada em seguida. Jantar livre.

 

  • 4° Dia – (Quarta) – Praia da Princesa – Lagoa da Princesa ou Furo Velho – Baia dos Botos

Pernoite: Algodoal 

Após o café da manhã, por volta das 8hrs partida para a Praia da Princesa. Na maré baixa a praia deixa à mostra algumas rasas piscinas naturais ideais para relaxar sob o sol. Durante a estação chuvosa (de janeiro a maio) necessário seguir em charretes para a lagoa da Princesa, que possui como características a vegetação de cajueiros e ajurus, as dunas de areias claras que a circundam, suas águas doce-escuras, cuja cor lembra Coca-Cola. Curta um relaxante banho de água doce. Quando na estação seca (junho a dezembro), necessário seguir de charrete até o Furo Velho, canal que corta a ilha no sentido Leste-Oeste para conhecer os manguezais e a força que a natureza exerce sobre esse ecossistema.
O almoço será tardio nesse dia à base de peixes assados (almoço incluso).
No fim da tarde, seguir de barco à motor rumo a Baia dos Botos, com possibilidade de avistar botos cinzas, abundantes em algumas épocas do ano. Durante o pôr do sol, oportunidade de presenciar o retorno de diversas aves aos seus dormitórios, dentre elas estão biguás, garças e guarás. Retorno ao hotel em seguida.

 

  • 5° Dia – (Quinta) – Ilha do Algodoal – Belém

Pernoite: Algodoal 

Manhã livre para descanso ou programa opcional. Por volta das 12:30, saída da pousada para retorno. Às 18:00 chegada a Belém, seguida de traslado para o hotel.

Nota: a previsão de chegada a Belém pode variar de acordo com o horário de partida de Algodoal ou tráfego na rodovia.

 

  • 6° Dia – (Sexta) – Belém – Ilha do Marajó – Campos de Marajó

Pernoite: Soure 

Traslado do hotel em Belém para o Terminal Hidroviário e partida em direção à Ilha do Marajó.
Quando usada a saída preferencial, sua viagem durará cerca de 2 horas navegando pelo estuário do rio Amazonas, atravessando a região insular de Belém, depois a Baía de Marajó, até a chegada em Soure para acomodação.

Nota: o horário de chegada previsto é as 10:30, porém por padrão o check-in nos hotéis ocorre apenas a partir das 13:00. Quando houver disponibilidade no hotel escolhido, o check-in poderá ser antecipado, mas quando isso não for possível, seu anfitrião estará pronto para antecipar algum passeio.

Passeio nos campos de Marajó – À tarde, partida com destino ao interior da Ilha, para visita aos campos de Marajó. O objetivo é observar espécies da fauna marajoara como maguaris, garças brancas e azuis, guarás vermelhos, mergulhões, patos selvagens e muitos outros. Com um pouco de sorte, possibilidade de avistar macacos guariba (ou bugio) e capivaras, muito comuns nessa região. Retorno ao hotel após o pôr-do-sol.

 

  • 7° Dia – (Sábado) – Descobrindo a Cerâmica Marajoara e os artigos de couro de búfalo, Passeio de barco a motor no furo Miguelão e Descobrindo a dança do carimbo

Pernoite: Soure 

Após o café da manhã, partida para conhecer o entorno da cidade e descobrir a Cerâmica Marajoara e os artigos de couro de búfalo. Visita ao Ateliê de Cerâmica Marajoara do Artesão Carlos Amaral, que reproduz peças baseadas na cultura Aruan, última etnia indígena a habitar Marajó; Visita ao Ateliê do Artesão Ronaldo Guedes, artista contemporâneo, que reproduz peças cerâmicas baseadas nas diversas etnias indígenas que habitaram Marajó, além de peças em madeira coletada nas praias e manguezais ; Visita ao Ateliê de Couro (e curtume), local de produção artesanal de artigos em couro, tradição transmitida por gerações, que ainda mantém características originais de produção;
Passeio de barco a motor no furo Miguelão – Aproveite o tempo livre para relaxar na piscina do Hotel, enquanto é aguardada a maré alta para saída em direção ao trapiche da base, localizada na margem do rio Paracauary, de onde parte o barco regional motorizado com destino ao Furo Miguelão, caminho pelo rio sob a floresta de mangue e floresta de igapó, construído com força humana, na primeira metade do século 20, para encurtar a navegação entre as fazendas da região. Parada para banho de rio. Retorno ao hotel em seguida.
Descobrindo a dança do carimbo – quando disponível, é possível assistir ao ensaio de grupo de tradições marajoaras, apresentando o tradicional ritmo do carimbó, dança de origem indígena, que recebeu influências das culturas negra e portuguesa, presente na cultura marajoara desde o período colonial.

Nota: Os ensaios dos grupos de tradições folclóricas são realizados durante a semana e são abertos ao público em geral e estão sujeitos à confirmação.

 

  • 8° Dia – (Domingo) – Vila de Pescadores e Praia Pesqueiro – Belém

Pernoite: Belém 

Após o café da manhã, saída para visita à vila de pescadores na praia Pesqueiro. Após a visita, o restante do dia é reservado para você curtir a manhã de sol na praia.
Traslado do Hotel para o porto e embarque de retorno com destino à Belém. Chegada em Belém e traslado para o hotel.

 

  • 9° Dia – (Segunda) – Belém / Santarém – Alter do Chão

Pernoite: Alter do Chão 

Café da manhã no hotel, e em horário predeterminado traslado para o aeroporto, para embarque com destino à Santarém. Traslado para a vila de Alter do Chão, acomodação no hotel. Restante do dia livre para atividades independentes.

 

  • 10° Dia – (Terça) – Alter do Chão – Serra da Piroca e Ponta do Cururu

Pernoite: Alter do Chão 

Café da manhã no hotel, e manhã livre para atividades independentes.
Às 15h00, saída para visita ao pequeno centro de Alter do Chão e sua praia de águas transparentes. Faremos travessia de barco para a praia localizada entre Lago Verde e o rio Tapajós.
Início da caminhada em direção a Serra da Piroca, que é a elevação principal da região, neste percurso a presença da vegetação de cerrado é constante até começar a subida íngreme, mas relativamente curta. Depois de uma hora de caminhada, alcançaremos o topo da serra, onde teremos uma visão de 360 graus do rio Tapajós que em alguns trechos atinge uma largura de mais de 20 km, o Lago Verde com inúmeras baias, o Amazonas ao norte e Alter do Chão ao sul. Este é o ponto de grande beleza cênica da Floresta Nacional do Tapajós, o retorno requer cuidado na descida. O pôr do sol será contemplado na Ponta do Cururu, depois uma parada para um banho nas águas do Tapajós.
Retorno ao hotel por volta das 19h00.

 

  • 11° Dia – (Quarta) – Alter do Chão – Lago Verde, Ponta de Pedras e Ponta do Jarí

Pernoite: Alter do Chão 

Café da manha no hotel, e em horário predeterminado saída para início da travessia do Lago Verde em canoa canadense ou lancha com destino a uma baía com vegetação submersa. As árvores são pequenas com troncos grossos, a paisagem é belíssima, com possibilidade de visualização de peixes e observação de aves. O desembarque será numa pequena praia prosseguindo por uma trilha com destino a comunidade de Ponta de Pedras, a vegetação é composta de savana, um tipo de cerrado e floresta. Um destaque na trilha é a seringueira (Hevea Brasiliensis) de grande importância econômica para a Amazônia no século passado.
Parada para um breve descanso, seguindo de lancha ate a ponta do Jarí, um canal natural de ligação entre o rio Tapajós (águas claras) e o Amazonas (águas barrentas). A Ponta do Jarí é uma área inundada e dormitório de papagaios e garças, a revoada pode ser observada ao entardecer ou amanhecer, dependendo do período do ano é possível à observação dos jacarés.

 

  • 12° Dia – (Quinta) – Alter do Chão – Comunidade Jamaragua

Pernoite: Alter do Chão 

Café da manhã no hotel, e em horário predeterminado, saída para visita à comunidade de Jamaraquá, localizada dentro da Floresta Nacional de Tapajós, o acesso pode ser feito de 4×4 ou barco, conhecendo as praias de Pindobal ou Aramanai. A comunidade faz parte do projeto de apoio ao manejo florestal sustentável da Amazônia, o passeio propicia ao visitante conhecimento sobre a utilização dos recursos naturais pelas populações ribeirinhas. A comunidade vive da produção de farinha de mandioca, feijão e arroz para subsistência. O couro ecológico (artesanal) é a nova fonte de renda, durante a visita é possível conhecer todo processo de transformação do látex em produtos ecologicamente corretos. Visita às Praias de Cajutuba para banhos, e no final da tarde retorno para Alter do Chão, com chegada prevista para as 20h00 ao hotel.

 

  • 13° Dia – (Sexta) – Alter do Chão – Santarém / Origem

Café da manhã no hotel e check out, em horário predeterminado e previamente informado pelo receptivo, traslado para o aeroporto de Santarém para embarque com destino à cidade de origem. 

 

 

Inclui

Hospedagem

  • 04 noites com café da manhã, em Belém
  • 02 noites com café da manha, em Algodoal
  • 02 noites com café da manhã, em Soure
  • 04 noites com café da manhã, em Alter do Chão.

 

Traslados

  • Traslados terrestres Aeroporto Belém / Hotel / Belém – Privativo
  • Traslados terrestres (privativo) no trecho Belém / Algodoal / Belém, e travessia fluvial (Regular – compartilhado) até a Ilha do Algodoal
  • Traslados terrestres de chegada e saída em Belém e Marajó – Privativo
  • Traslados fluviais Belém / Marajó / Belém – Regular (compartilhado)
  • Traslados Aeroporto Santarém / Alter do Chão / Aeroporto Santarém – Privativo

 

Alimentação

  • 1 almoço de campo na Ilha de Algodoal.

 

Passeios

Belém – Passeios Privativos

  • Passeios conforme mencionados no roteiro, com ingressos inclusos em Belém no Forte do Castelo, Museu do Encontro e Theatro da Paz
  • Acompanhamento de condutor local, durante as atividades.

Algodoal – Passeios Privativos

  • Todos os passeios descritos na programação, ingressos e taxas onde houver cobrança.
  • Acompanhamento de condutor local, durante as atividades.

Marajó – Passeios regulares (compartilhados)

  • Todos os passeios descritos na programação.
  • Taxas de visitas às fazendas no Marajó.
  • Acompanhamento de condutor local, durante as atividades.

Alter do Chão – Passeios privativos

  • Caminhada Serra da Piroca e Ponta do Cururu;
  • Passeio fluvial pelo Lago Verde, Ponta de Pedras e Ponta do Jarí;
  • Visita a Comunidade Jamaragua;
  • Água mineral durante os passeios e dois almoços (01 em Ponta de pedras outro na Flona).

 

Seguro Viagem

  • Assist Card

 

 

Não Inclui

  • Passagem aérea e taxa de embarque;
  • Alimentação, bebidas;
  • Outros serviços e atividades não mencionados.

 

 

Preço

Hotel Categoria Validades
Belém New Inn Batista Campos
Apto: Standard – 4 noite(s)Ilha do Algodoal Pousada Marhesias
Apto: Standard – 2 noite(s)Soure Paracauary Ecopousada
Apto: Standard – 2 noite(s)Alter do Chão Mirante da Ilha
Apto: Standard – 4 noite(s)
Econômico
Single Duplo Triplo Validade
BRL 17.744,00 BRL 9.443,00 BRL 8.205,00 28/07/2019 a 08/12/2019
Belém Radisson Hotel Belém
Apto: Standard – 4 noite(s)Ilha do Algodoal Pousada Marhesias
Apto: Standard – 2 noite(s)Soure Pousada O Canto do Francês
Apto: Standard – 2 noite(s)Alter do Chão Mirante da Ilha
Apto: Standard – 4 noite(s)
Econômico
Single Duplo Triplo Validade
BRL 18.245,00 BRL 9.737,00 BRL 8.619,00 28/07/2019 a 08/12/2019
Belém Radisson Hotel Belém
Apto: Standard – 4 noite(s)Ilha do Algodoal Pousada Marhesias
Apto: Standard – 2 noite(s)Soure Casarão Amazônia
Apto: Garden Suite – 2 noite(s)Alter do Chão Vila de Alter Pousada
Apto: Bangalô – 4 noite(s)
Intermediário
Single Duplo Triplo Validade
BRL 19.425,00 BRL 10.378,00 BRL 9.336,00 28/07/2019 a 08/12/2019

Importante: Preços por pessoa. Os valores mencionados expressam uma cotação e serão fixados somente no ato da confirmação da reserva. São, portanto, sujeitos a alteração sem aviso prévio.

 

 

Peça seu orçamento

 

 

Formas de Pagamento

Parcelamento em cartões de crédito

Visa ou Mastercard: 40% entrada (depósito bancário ou cheque) + 3 parcelas iguais no cartão

Amex: 40% entrada (depósito bancário ou cheque) + 2 parcelas iguais no cartão

Importante:

  • Os cartões de crédito aceitos devem ser de pessoa física e emitidos no Brasil. A primeira parcela do cartão será debitada na data da sua próxima fatura.
  • Cartões de crédito emitidos fora do país: o pagamento deverá ser feito à vista, em parcela única.

 

Parcelamento em cheques

5 parcelas iguais sem juros (cheques pré datados)

6 parcelas iguais sem juros (cheques pré datados)

Forma de pagamento especial para fechamento de viagens com antecedência superior a 30 dias do embarque.

Importante:

  • Não aceitamos cheques de terceiros ou de pessoa jurídica.
  • Não aceitamos cheques de contas com menos de 6 meses da abertura.

 

 

Notas Importantes

  • VALOR VÁLIDO PARA SAÍDAS COM NO MÍNIMO 2 PESSOAS PAGANTES. Confirme no ato da reserva.
  • Valores são válidos para saídas nas datas mencionadas, exceto em Feriados, Festividades Locais, Natal e Ano Novo.
  • Os hotéis de Belém não acomodam Triplo, para essa configuração considerar 1 apto single + 1 apto duplo.
  • Consulte conexões deste programa com outros itinerários em Belém e/ou outras regiões.
  • O roteiro poderá ser alterado de acordo com as condições climáticas e/ou por motivos alheios a nossa vontade

 

 

Vacina

Apesar de não haver foco de febre amarela, é recomendável a vacinação pelo menos 10 dias antes da viagem.

 

 

Ilha de Algodoal

Não é permitido trafegar com veículos motorizados, apenas bicicletas, charretes puxadas por burros e cavalos e canoas. A Ilha possui um jeito alternativo de viver com simplicidade e contato pleno com a natureza.
O transporte terrestre dentro da ilha será a pé ou em charretes puxadas por cavalos, conduzidas pelos Associação dos Charreteiros de Maiandeua. O transporte utilizado na travessia de mar é de linha regular, do tipo regional servido pela Cooperativa dos Lancheiros da Ilha de Maiandeua-Marudá, não espere encontrar conforto. Atrasos em alguns horários de travessia podem ocorrer em função da maré. O transporte fluvial durante os passeios na ilha será realizado em canoas regionais à motor, conduzidas pelos moradores da ilha.

 

 

BELÉM, ALGODOAL, MARAJÓ E ALTER 12/19 (TM)