Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

(11) 4411-8252

(11) 96461-4885

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages
1º Dia - CHEGADA EM KATHMANDU
Chegada a Kathmandu e traslado ao Hotel Radisson (5*). Pequeno passeio pelo Thamel, o bairro turístico de Kathmandu com sua infinidade de lojas, restaurantes e bares.
 
Sem refeições inclusas;
Pernoite em Kathmandu.
2º Dia - KATHMANDU / CHECK EQUIPAMENTOS
De manhã, passeio a pé pela Durbar Square, a praça do antigo palácio real, lindo conjunto arquitetônico com o palácio e inúmeros templos. A caminho da Durbar Square conversaremos sobre hinduísmo, budismo, arquitetura, usando pequenos templos para ilustrar o que ensinaremos. À tarde, revisaremos todo o equipamento de trekking e compraremos ou alugaremos o que for necessário.
 
Café da manhã;
Pernoite em Kathmandu.
3º Dia – KATHMANDU / TEMPLO PASHUPATINATH / TEMPLO BOUDNATH
Pela manhã, visita a dois importantes templos na periferia de Kathmandu, Pashupatinath, templo dedicado ao Lord Shiva. Aqui, em sua manifestação como Pashupati, é o mais importante templo hindu do Nepal. Situado às margens do sagrado rio Bagmati, é o principal local de cremações no Nepal. O segundo templo que visitaremos, Boudnath, é o maior e mais ativo templo budista do Nepal e se situa no coração do bairro budista.
 
Café da manhã;
Pernoite em Kathmandu.
4º Dia - KATHMANDU / LUKLA / CAMINHADA A MONJO
Voo de Kathmandu a Lukla (2.800 metros), na região do Khumbu, de onde iniciaremos nosso trekking. O voo, com certeza, será uma das lembranças marcantes da viagem, devido à linda vista que teremos do Himalaia. As tão sonhadas montanhas estão lá, erguendo-se a alturas que não supúnhamos que fossem possíveis. Caminhada de 6 horas de duração até Monjo (2.800 metros), onde dormiremos à beira do Dudh Kosi, o Rio do Leite. Esse é um dia fácil para começarmos a nos adaptar ao o ritmo da caminhada. 
 
Distância do trekking: 13km
Subida acumulada: 560m
Descida acumulada: 560m
 
Café da manhã, almoço ou lanche de trilha e jantar;
Pernoite em refúgio de montanha.
5º Dia - MONJO / NAMCHE BAZAAR
Caminhada com 5 horas de duração até Namche Bazaar (3.400 metros), maior vilarejo do Khumbu. Esse é um dia razoavelmente difícil, pois é apenas o nosso segundo dia e a diferença de altitude é grande, mas as vistas do vale do Dudh Kosi e a primeira vista do nosso objetivo, o Everest, fazem o esforço valer a pena. 
 
Distância do trekking: 6km
Subida acumulada: 700m
Descida acumulada: 120m
 
Café da manhã, almoço ou lanche de trilha e jantar;
Pernoite em refúgio de montanha.
6º Dia - NAMCHE BAZAAR / THAMO
Caminhada de, aproximadamente, 4 horas ao vilarejo de Thamo (3.400 metros), fora da rota de trekking e, portanto, mantendo seu modo de vida tradicional. Antes de chegar a Thamo, como parte de nosso programa de aclimatação, visitaremos o pequeno e raramente visitado monastério de Lawdo acima de Thamo a 3.800 metros, onde seremos recebidos carinhosamente por Ani e Lama, os únicos monges que habitam este monastério há mais de 20 anos. Passar algumas horas neste refúgio de paz, contemplando as montanhas nevadas ao nosso redor e embalados pelo suave som do sino será uma das mais doces lembranças de nosso trekking.
 
Distância do trekking: 8km
Subida acumulada: 600m
Descida acumulada: 600m
 
Café da manhã, almoço ou lanche de trilha e jantar;
Pernoite em refúgio de montanha.
7º Dia - THAMO / KUNDE
Caminhada de 3 horas de duração a Kunde (3.800 metros), outro vilarejo fora da rota de trekking tradicional. Ali se encontra um dos hospitais mantidos pela Hillary Foundation. À tarde, caminhada até uma crista a 4.200 metros para aclimatação. Kunde está situada em um lindo vale em forma de ferradura e tem a sua frente uma das mais lindas montanhas do planeta, o Ama Dablam.
 
Distância do trekking: 8km
Subida acumulada: 900m
Descida acumulada: 450m
 
Café da manhã, almoço ou lanche de trilha e jantar;
Pernoite em refúgio de montanha.
8º Dia - KUNDE / PORTSE
Hoje será um dia com muitas subidas e descidas! Caminhada de 5 horas a Deboche (3.700 metros). Iniciaremos nossa caminhada com uma suave descida atravessando o vilarejo onde dormimos, Kunde, e o vilarejo seguinte Kunjung e em seguida subiremos até Mong La, um passo a 4000 metros com vistas deslumbrantes das montanhas ao nosso redor. Após um breve descanso desceremos 400 metros até cruzarmos o rio no fundo do vale para em seguida subirmos 200 metros rumo ao nosso destino, Portse. Assim como os vilarejos dos últimos 3 dias, Portse tampouco está na rota normal de trekking recebendo poucos turistas e mantendo seu modo de vida tradicional. Ao fazermos esta rota estaremos caminhando por trilhas diferentes das que faremos em nosso caminho de volta à Lukla tornando assim o trek mais variado e conhecendo mais vilarejos.
 
Distância do trekking: 9km
Subida acumulada: 650m
Descida acumulada: 750m
 
Café da manhã, almoço ou lanche de trilha e jantar;
Pernoite em refúgio de montanha.
9º Dia - DEBOCHE / PAMBOCHE / CAMPO BASE DO AMA DABLAN
Caminhada de 3 a 4 horas de duração a Pamboche (4.000 metros). Pamboche é um dos vilarejos mais simpáticos do Khumbu, ficando exatamente à frente do Ama Dablan. Chegando ao lodge, seguiremos para uma caminhada de aclimatação rumo ao campo base do Ama Dablam, a 4.600 metros que, nos meses de outubro e novembro, se encontra repleto de expedições em busca deste lindo cume. Para aqueles que quiserem fazer um dia um pouco mais leve, sugerimos subir até 4.300 metros, que é a altitude em que dormiremos a noite seguinte. Tanto para quem chegar ao campo base, quanto para aqueles que atingirem os 4.300, as vistas da caminhada são espetaculares. 
 
Distância do trekking: 12km
Subida acumulada: 1.000m
Descida acumulada: 770m
 
Café da manhã, almoço ou lanche de trilha e jantar;
Pernoite em refúgio de montanha.
10º Dia - PAMBOCHE / DIMBOCHE
Caminhada de 3 horas de duração até Dimboche (4.300 metros). Esse é o vilarejo mais alto do Khumbu com habitação permanente. Como parte de nosso processo de aclimatação subiremos uma crista atrás do vilarejo até 4.600 metros de onde poderemos avistar o Makalu, a quinta mais alta montanha do planeta. Para aqueles que ainda tiverem energia podem seguir ate o cume do Nangazan Ri a 5.080 metros!
 
Distância do trekking: 8km
Subida acumulada: 730m
Descida acumulada: 380m
 
Café da manhã, almoço ou lanche de trilha e jantar;
Pernoite em refúgio de montanha.
11º Dia - DIMBOCHE / DUGLA
Caminhada de 3 horas até Dugla (4.600 metros). Apesar de pequena em termos de distância e tempo, esta caminhada de hoje é importantíssima em termos de aclimatação. Dormindo aqui quebramos a grande subida entre Dimboche a Loboche. Após um pequeno descanso no lodge seguiremos para nossa caminhada de aclimatação a uma colina onde chegaremos a 4.900 metros, a mesma altitude que dormiremos no dia seguinte.
 
Distância do trekking: 8,5km
Subida acumulada: 700m
Descida acumulada: 420m
 
Café da manhã, almoço ou lanche de trilha e jantar;
Pernoite em refúgio de montanha.
12º Dia - DUGLA / LOBUCHE
Caminhada de 3 horas de duração a Lobuche (4.950 metros). Aqui, a paisagem muda completamente para vegetação alpina e estaremos caminhando cercados de alguns dos maiores picos deste planeta. Entramos no coração do Himalaia. Embora essa caminhada, em termos de distância, seja bastante curta, poucos quilômetros, ela é um pouco cansativa devido à altitude e a uma subida íngreme logo no início do dia. Ao final desta subida se encontra o Memorial aos Sherpas, lembrando todos os sherpas que morreram escalando o Everest. Almoçaremos no lodge onde iremos dormir, um dos mais confortáveis de toda trilha. Tarde livre para descansar para o duro dia que se seguirá.
 
Distância do trekking: 4,5km
Subida acumulada: 385m
Descida acumulada: 65m
 
Café da manhã, almoço ou lanche de trilha e jantar;
Pernoite em refúgio de montanha.
13º Dia - LOBUCHE / GORAK SHEP / KALA PATAR
Pela manhã, caminhada de 4 horas de duração até Gorak Shep (5.190 metros). Após almoçarmos e descansarmos, subiremos o Kala Patar para ver o pôr do sol, com o Everest a apenas oito quilômetros de distância, refletindo a luz avermelhada do sol contra um céu azul escuro. A sensação de, após dez dias de caminhada, atingir nosso objetivo e sermos recompensados por essa indescritível vista é emocionante. Embora a subida seja bastante gradual, ela é cansativa devido à altitude. Apesar de nosso lodge ser bastante simples, nossos quartos terão lençóis elétricos para amenizar o intenso frio das próximas duas noites.
 
Distância do trekking: 10km
Subida acumulada: 800m
Descida acumulada: 550m
 
Café da manhã, almoço ou lanche de trilha e jantar;
Pernoite em refúgio de montanha.
14º Dia - GORAK SHEP / CAMPO BASE DO EVEREST
Hoje faremos a árdua, porém recompensadora, caminhada até o Campo Base do Everest (5.264m). De Gorak Shep seguiremos pela morena lateral do glaciar do Khumbu até descermos para o gelo do glaciar propriamente dito e, entre subidas e descidas, contemplaremos as incríveis formações de gelo enquanto nos aproximamos do campo base. Ali, nos meses de abril e maio, centenas de escaladores, estrangeiros e sherpas, se preparam para o grande desafio: estar por alguns minutos no topo do mundo. Retornaremos a Gorak Shep para dormir.
 
Distância do trekking: 7km
Subida acumulada: 340m
Descida acumulada: 340m
 
Café da manhã, almoço ou lanche de trilha e jantar;
Pernoite em refúgio de montanha.
15º Dia - GORAK SHEP / VALE DO GOKYO via helicóptero

ela manhã, iniciaremos um dos mais espetaculares voos de helicóptero da região, de Gorak Shep a Gokyo. Apesar de muito curtos, apenas 6 minutos, estes poucos minutos ficarão gravados em nossa memória como uma das coisas mais marcantes deste trek já tão repleto de superlativos. O helicóptero levara 3 pessoas e mais 10 kg de carga por pessoa. O restante de nosso equipamento já terá seguido para Gokyo com nossos carregadores. Após um gostoso café da manhã em nosso confortável lodge à beira do lago, partiremos para uma caminhada de 2 horas e meia em direção ao Rinjo La, um passo a oeste de Gokyo que leva a um outro vale. Mas, não chegaremos ao passo. Não é necessário. Ao redor de 5000 metros teremos uma das vistas mais espetaculares do Everest, Lhotse e Nuptse de todo o trek. Em nenhum outro ponto da região o Everest aparece tão majestoso! Tarde livre para descansar ou explorar ainda mais esta linda região!
 
Distância do trekking: 6km
Subida acumulada: 300m
Descida acumulada: 300m
 
Café da manhã, almoço ou lanche de trilha e jantar;
Pernoite em refúgio de montanha.

16º Dia - VALE DE GOKYO / DOLE
Caminhada de 6 horas de Gokyo a Dole (4000 metros) pelo lindo Vale de Gokyo passando pelo segundo e pelo primeiro lago. O início desta caminhada é razoavelmente plano passando pelos outros dois lagos. Em seguida começaremos a descida gradual passando por Machermo para chegarmos em Dole.
 
Distância do trekking: 9,5km
Subida acumulada: 100m
Descida acumulada: 800m
 
Café da manhã, almoço ou lanche de trilha e jantar;
Pernoite em refúgio de montanha.
17º Dia - DOLE / MONJO
Caminhada de 6 horas de Dole a Monjo onde dormimos a primeira noite do trekking a 2800 metros de altitude. Sempre por trilhas ainda não percorridas este dia apresenta uma série de longas descidas e subidas, mas sempre com cada vez mais oxigênio e a felicidade de estarmos concluindo um dos trekkings mais espetaculares do Planeta. Almoçaremos e Namche, faremos as últimas comprinhas e seguiremos para Monjo.
 
Distância do trekking: 13km
Subida acumulada: 600m
Descida acumulada: 1.800m
 
Café da manhã, almoço ou lanche de trilha e jantar;
Pernoite em refúgio de montanha. 
18º Dia - MONJO / LUKLA
Hoje, nosso último dia de trek, caminharemos de volta a Lukla em aproximadamente 5 horas, com nosso coração dividido entre a vontade de voltar aos confortos de Kathmandu e o desejo de não abandonar esta região mágica que tantas memórias nos deixará. Como opcional poderemos fretar um helicóptero desde Monjo e fazer um inesquecível voo panorâmico sobrevoando todo nosso trajeto de trekking e também o vale do Gokyo terminando em Lukla. O custo deste voo é de aproximadamente US$400,00 por pessoa. Para que o voo possa acontecer é necessário que o tempo esteja limpo e que exista um helicóptero disponível em Lukla. Por estas razões não incluímos este voo no programa.
 
Distância do trekking: 13km
Subida acumulada: 560m
Descida acumulada: 560m
 
Café da manhã, almoço ou lanche de trilha e jantar;
Pernoite em refúgio de montanha.
19º DIA - LUKLA / KATHMANDU
Pela manhã voaremos de volta a Kathmandu. Traslado ao hotel Radisson e restante do dia livre.
 
Obs.: Em casos de cancelamento por mau tempo, para não prejudicar o voo internacional, pode ser preciso contratar um retorno de helicóptero para o grupo e o valor será dividido entre os participantes.
 
Café da manhã;
Pernoite em Kathmandu.
20º Dia - KATHMANDU / RETORNO AO BRASIL
Check out no hotel às 12h. Consulte valores de late check-out. Traslado ao aeroporto para embarque no voo de volta.
 
Café da manhã;
Sem pernoite incluso.

Preço

A partir de US$ 5,000.00 (preço por pessoa )
Individual

A Consultar
(valor por pessoa)

Duplo

US$ 5,000.00
valor por pessoa
Triplo

A Consultar
(valor por pessoa)

* Preço sujeito alteração sem aviso prévio
* Valor válido para grupo mínimo de 8 pessoas.

Peça seu orçamento

Informações de Pagamento

Cartão

Visa, Mastercard e Amex – Entrada + 3 x sem juros.

(Entrada de 30% em cheque ou depósito e o restante em até 3 x iguais no cartão).

*** Para clientes estrangeiros, consultar condições de pagamento.

*** For foreign clients consult payment rules.

Inclui

  • Transfer IN/OUT – Aeroporto de Kathmandu / Hotel / Aeroporto de Kathmandu (somente nos dias de início e final do roteiro);
  • Acomodação no hotel citado ou similar, em quartos duplos, com café da manhã;
  • Ingressos e passeios especificados;
  • Voos domésticos;
  • Transporte especificado no roteiro;
  • Acompanhamento do guia Luiz Simões a partir de Kathmandu;
    Alimentação completa durante o trekking;
  • Equipe de apoio com carregadores e guias locais. Cada pessoa terá direito a 15 quilos de equipamento a ser levado pelos carregadores. Uma taxa adicional será cobrada pelo excesso;
  • Brindes especiais.

Não inclui

  • Voos internacionais;
  • Seguro viagem – recomendamos o World Nomads – www.worldnomads.com.br
  • Alimentação fora do trekking;
  • Bebidas engarrafadas durante o trekking;
  • Banhos durante o trekking (custam em média US$4,00 por banho);
  • Recarga de equipamentos eletrônicos (custam em média US$4,00 por hora);
  • Taxas de embarque;
  • Gastos com atraso ou cancelamento de voos;
  • Vistos (brasileiros podem tirar visto do Nepal na chegada e custa US$ 50 por um mês. Necessita 2 fotos 3×4 para o visto e uma foto 3×4 para o permit do trekking);
  • Gorjetas;
  • Qualquer item não citado acima.

 

IMPORTANTE: com relação às novas taxas sobre transações internacionais, os valores descritos no site não as incluem, estando sujeitos a alterações.

Informações Importantes

IMPORTANTE: com relação às novas taxas sobre transações internacionais, os valores descritos no site não as incluem, estando sujeitos a alterações.

 

Como é o clima nesta viagem? 

Nas montanhas temos uma variação bastante grande de temperatura dependendo da altitude onde estamos. Em Kathmandu, a temperatura será agradável durante o dia, ao redor de 25 graus, caindo um pouco a noite. Durante o trekking, temos temperaturas agradáveis para caminhar durante o dia, mas, ao cair do sol, fará bastante frio, principalmente nos vilarejos mais altos, quando podem chegar a menos 12 graus durante a noite. Como não chegamos ao lodge depois das 4 da tarde, nunca pegaremos essa temperatura, a não ser no dia do por do sol no Kala Patar. Mas, daí teremos o Everest na nossa frente e isso compensa qualquer frio.

 

Como serão nossos transportes? 

Em Kathmandu passearemos bastante a pé para conhecermos melhor a cidade, mas, para algumas visitas, usaremos táxis ou vans, dependendo do tamanho do grupo. Nossa viagem para Lukla e de volta a Kathmandu será em pequenos aviões, para 20 pessoas. Apesar da sensação de fragilidade, esses aviões tem voado esta rota há vários anos sem acidentes e os pilotos são extremamente experientes.

 

Como é nossa acomodação? 

Em Kathmandu nos hospedaremos no Hotel Radisson (5*) ou outro hotel similar em quartos duplos com café da manhã. Caso você prefira, pode optar pelo quarto individual com um custo extra de US$800. Caso ao final do período de inscrição alguém ficar sem par para dividir um quarto, terá de pagar um suplemento de acomodação individual de US$400.

Durante o trekking, nos hospedaremos em abrigos de montanha em pequenos quartos duplos. O banheiro é fora do quarto, mas normalmente dentro do prédio onde dormiremos. Não podemos garantir quartos individuais durante o trekking, mesmo para aqueles pagaram o suplemento em Kathmandu. Usamos os melhores lodges em cada vilarejo sendo que os requisitos usados para a escolha são limpeza, boa comida e hospitalidade. Os donos de todos os lodges são velhos amigos nossos e assim somos tratados durante nossa estadia.

 

Que roupas e equipamentos devo usar? 

Com nossa experiência de anos nesta trilha desenvolvemos uma completa lista de roupas e equipamentos para serem levados para o Nepal ou comprados lá. Parte desta roupa pode ser deixada em Kathmandu (o que não será útil na trilha), e o restante será colocada em um duffle bag (grande bolsa de cordura com zíper que pode ser comprada em Kathmandu) e levada por nossos carregadores. Cada cliente tem direito a 15 kg para ser carregado pelos carregadores. Caso o peso ultrapasse os 15 kg, outro carregador pode ser contratado a um custo extra.

 

Como este trekking é classificado em termos de dificuldade? 

O grau de dificuldade de uma trilha é bastante subjetivo. O que é uma trilha fácil para um, é impossível para outro dependendo da forma física, experiência, idade e, mais do que tudo, motivação. Apesar disso, de um modo geral, costuma-se classificar a trilha do campo base do Everest em grau médio de dificuldade. As distâncias percorridas a cada dia são pequenas, de modo geral não mais de 10 quilômetros, a acomodação confortável, a comida boa e variada, e acredite, tudo isso influencia na maneira como você percebe a dificuldade de uma caminhada. Como fator de dificuldade, a altitude é grande e permanecemos acima de 4.000 metros por muitos dias. Também o frio dificulta um pouco, mas com bom equipamento, essa dificuldade é contornada. Como resumo, podemos dizer que uma pessoa saudável, em regular estado de preparo físico poderá fazer esta trilha sem maiores problemas. Recomendamos um preparo físico de pelo menos 6 meses para aqueles que são sedentários. Caminhadas, bicicleta e aparelhos como step nas academias são treinos efetivos para o que vamos enfrentar na trilha. Mas, mais do que tudo, desfrutar o que esta trilha nos oferece será o melhor incentivo para completar cada dia com um sorriso nos lábios.

 

Quanto devo levar de dinheiro?

A alimentação em Kathmandu é boa, variada e barata e com US$20 por dia comemos duas boas refeições. Gorjetas não estão incluídas e o artesanato é bonito e barato. Importante: nossa recomendação é levar o dinheiro dividido em cartão de débito (não é cartão de crédito, mas um cartão que possa ser retirado dinheiro em caixas eletrônicos lá), cartão de crédito normal (Visa ou Mastercard, eles não aceitam American Express) e dólar ou euro. Se levar dólares, lembrar que devem ser as notas novas, com as caras dos presidentes “grandes” e não as notas antigas. Também, de preferência, que não contenham nenhuma rasura. Fora isso, durante o trekking gastaremos ao redor de US$ 3 a 4,00 por banho (todos os lodges oferecem banhos com água quente), recarga de eletrônicos (em média US$ 4,00 por hora), bebidas engarrafadas (não estão incluídas), telefone por satélite (US$ 3,00 por minuto) e a gorjeta de nossa equipe que recomendamos que seja de US$150,00 por pessoa. Além disso, ao chegar ao aeroporto tiraremos o visto do Nepal com um custo de US$40 (precisa 2 fotos 3×4). Precisa de três fotos 3×4 para a permissão de trekking.

 

Por que exigimos que você, para participar desta viagem, tenha um seguro que cubra resgate por helicóptero?

É tranquilizante saber que, se algo acontecer, você pode ter tratamento gratuito nos melhores hospitais ou, se for o caso, ser transportado a um dos países vizinhos (Tailândia ou Cingapura) com melhor atendimento médico sem custo. Também sua bagagem está segurada no caso de extravio durante os voos. Toda ocorrência deve ser comunicada o mais rapidamente possível à companhia de seguros. Leia com muita atenção seus direitos e deveres perante a seguradora para não haver problemas futuros. Além disso, o Ministério de Turismo do Nepal exige que cada pessoa que fizer trekking no Nepal apresente um seguro de viagem que cubra o resgate por helicóptero.

 

Nepal é um país seguro?

Violência é uma coisa pouco comum na Ásia como um todo e, no Nepal, ainda mais rara. Você poderá com tranquilidade caminhar pelas ruas a qualquer hora do dia ou da noite. Aliás, esse é um dos aspectos surpreendentes de viajar pelo Nepal. Apesar da pobreza extrema do país e de seus habitantes, a doutrina do Karma, lei da Causa e do Efeito, seguida tanto por hindus como por budistas, desestimula a prática da violência como método de melhoria de suas condições de vida.

 

Como são os abrigos de montanha?

A cada ano que passa os abrigos estão ficando mais confortáveis. De modo geral são construções de pedra e madeira de dois andares. No andar de baixo ficam a cozinha e a sala de refeições. Nesta sala existem mesas e bancos cobertos de tapetes tibetanos e uma salamandra que é ligada ao redor das 17 horas deixando a sala aquecida. No andar de cima são os quartos, cada um com duas camas razoavelmente estreitas com travesseiros. Os quartos não são aquecidos. O banheiro que tradicionalmente era fora, em uma pequena casinha de madeira e com um buraco no chão (sem muito mau cheiro ou moscas devido ao frio e a altitude), hoje mais e mais está dentro do abrigo e com privada de louça. Também o chuveiro costumava ser fora (e em alguns abrigos ainda é) com um balde acima do teto onde era colocado 20 litros de água quente. Mais uma vez, isto está mudando e com mais frequência são dentro da casa e aquecidos a gás. É possível tomar banho em todos os abrigos com exceção de Gorak Shep, nossa noite mais alta. Mas, devido ao frio e o fato do ar ser muito seco, não há necessidade de banho todos os dias.

 

Vacinas

Para passageiros viajando com passaporte brasileiro é obrigatório ter a vacina de febre amarela. Recomendamos também as vacinas de hepatite A e febre tifoide. Recomendamos conversar com o seu médico sobre vacinação e fazer uma consulta a um dos serviços de Medicina dos Viajantes. Esses serviços são disponíveis no Laboratório Fleury (011 319 0828 com o Dr Jessé) ou no Hospital Emílio Ribas de segunda a sexta feira das 12 às 17 horas (011 3896 1400 com a Dra Tânia).

 

Para informações atualizadas sobre vacinas, por favor, consultar o site da Anvisa

 

Para passageiros viajando com passaporte brasileiro é obrigatório ter o Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela. Recomendamos também as vacinas de Hepatite A e Febre Tifoide.  Sugerimos conversar com o seu médico sobre vacinação e fazer uma consulta a um dos serviços de Medicina dos Viajantes. Esses serviços estão disponíveis na Clínica de Vacinação Cedipi em São Paulo (11) 3887-6111 ou no Hospital Emílio Ribas. Para agendamento acessar aqui.

 

No Rio de Janeiro entrar em contato com o Cives ou com o Vaccini

 

Em outros estados consultar a lista de centro de vacinações da ANVISA

 

Visto

Não é necessário obter visto para o Nepal aqui no Brasil. Ele é tirado na chegada ao Nepal no aeroporto de Kathmandu. Tem validade de 30 dias e custa US$ 50. Recomendamos ter essa quantia exata na chegada ao aeroporto, assim como 2 fotos 3X4. Também é possível aplicar para o visto em: http://online.nepalimmigration.gov.np/tourist-visa.

 

Seguro

Para esta viagem é obrigatório o seguro de viagens que inclua resgate por helicóptero.

Alterações e Cancelamentos

Cancelamentos

Em caso de cancelamento por parte do passageiro após a reserva emitida, serão abatidos os valores referentes à taxa administrativa e a multa de cancelamento da companhia aérea, e sobre o valor restante pago incidirão as seguintes taxas de cancelamento que serão rigorosamente cobradas:

 

Parte terrestre

Cancelamento até 30 dias do início da viagem: multa de 10% do valor total

Cancelamento entre 29 e 21 dias do início da viagem: multa de 20% do valor total

Cancelamentos com 20 ou menos dias do inicio da viagem: percentuais superiores aos acima referidos, desde que correspondentes a gastos efetivamente comprovados pela agência perante a EMBRATUR, efetuados em decorrência da desistência do usuário.

 

Parte aérea: Taxa ou multa de cancelamento cobrada pelas Companhias Aéreas para os bilhetes em questão.

 

 

Para remarcações de datas: As solicitações de alteração de data devem ser comunicadas por escrito. Serão cobrados ajustes tarifários nos casos devidos.

 

Condições especiais por motivos de COVID-19

Medida Provisória No 1.036, de 17 de março de 2021

 

De acordo com a Lei que dispõe sobre medidas emergenciais para atenuar os efeitos da crise decorrente da pandemia da covid-19 nos setores de turismo e cultura, na hipótese de adiamento ou cancelamento de reservas, até 31/12/2021, em decorrência da pandemia da covid-19, o prestador de serviços não será obrigado a reembolsar os valores pagos pelo consumidor, desde que assegure:

  • O crédito dos valores pagos que poderá ser utilizado pelo consumidor até 31/12/2022;
  • A restituição do valor recebido ao consumidor até 31/12/2022, somente na hipótese de ficar impossibilitado de oferecer a remarcação dos serviços;

Nepal – Trekking ao Campo Base do Everest com Luiz Simões 11/22 (P)

Claim listing: Grupo – Nepal – Trekking ao Campo Base do Everest